Dicas Roteiros Ultimas

Visite os Lençóis Maranhenses

15 de abril de 2019

autor:

Visite os Lençóis Maranhenses

Visite os Lençóis Maranhenses

Cartão postal do nordeste brasileiro, os Lençóis Maranhenses são a principal atração turística do seu estado, o Maranhão. As lagoas de águas cristalinas que se formam entre dunas, retratam uma paisagem única que faz muitos viajantes sonharem.

Hoje vamos passar informações fundamentais para quem deseja visitar este paraíso nordestino. Prontos para embarcar para o Maranhão? Vem com gente!

Quando visitar

A melhor época para ir aos Lençóis é de junho até, no máximo, comecinho de setembro.  Isso porque é neste período do ano que faz parte da quadra chuvosa na região e isso que forma as famosas lagoas que dão o visual único ao local. Nesta época há maior garantia que elas estejam bem cheias.

No segundo semestre as lagoas secam e as atrações ficam limitadas. Então, tenha em mente que as dicas que vamos falar aqui levam em conta esse período e, se você deseja ter a experiência completa, fique atento a esse detalhe que faz toda diferença na hora de elaborar seu roteiro.

A geografia do local

Criado em 1981, o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses possui uma área total de 155 mil hectares de dunas. Dentro dele há 3 bases “oficiais” que são estruturadas para receber turistas.  São elas: Barreirinhas, Santo Amaro e Atins.

Falaremos delas uma por uma e diremos quais as principais rotas de atrações.

Bases e Principais Passeios

Barreirinhas

Uma espécie de capital informal do parque, Barreirinhas pode ser considerada a principal base de acesso à região. A 260 km de distância de São Luís, há várias opções para ir ao local como van, ônibus, táxi ou carro alugado, que são facilmente encontrados nos hotéis e no aeroporto da capital.

Além de porta de entrada para o parque e ser ponto estratégico para várias rotas de aventuras, há outras atrações interessantes pela cidade. Entre eles, destacamos o passeio de voadeira (uma espécie de lancha) pelo Rio Preguiças e também o passeio de boia pelo Rio Formiga, que certamente vai te deixar bem relaxado.

Agora falando do que realmente importa para nós: os Lençóis. De Barreirinhas pega-se uma jardineira para os principais circuitos. Vamos falar dos dois principais, que são os circuitos para a Lagoa Azul e para a Lagoa Bonita, de forma mais aprofundada.

Circuito para Lagoa Bonita: depois de atravessar o Rio Preguiças de balsa e pegar um trecho de areia e de mato por cerca de 30 minutos, a jardineira estaciona próxima a uma duna de 70 metros. Nela há uma corda que auxilia a subida e lá em cima está a recompensa: uma vista deslumbrante de pelo menos 8 lagoas.

Depois desse momento de contemplação, haverá uma excursão entre as dunas que dura mais cerca cerca de 1 hora e meia e tem pelo menos duas paradas para banho nos Lençóis.

Esse é um passeio completo que de fato vale muito a pena fazer.

Circuito Lagoa Azul: aqui também há o processo de atravessar a jardineira pelo Rio Preguiças de balsa e depois é feito um trajeto pela areia de cerca de 45 minutos até o ponto de desembarque.

Aí vem a melhor parte que é passear pelas lagoas Toyoteiros, Esmeralda, da Preguiça, da Paz, do Peixe e finalmente a Azul. A última citada que dá nome ao circuito e é conhecida pelos seus vários tons de azul. Um passeio lindíssimo! Inesquecível!

Santo Amaro

Essa é a base que fica mais dentro do parque. Quem fica em Santo Amaro tem a opção de acessar as lagoas até mesmo a pé, em caminhadas * de menos de uma hora.

*(Neste caso recomendamos a contratação de um guia).

Em 2016, o local ganhou uma estrada e facilitou o acesso da base aos visitantes. Se antes o grande atrativo de Santo Amaro era a possibilidade de encontrar lagoas desertas, hoje isso ficou mais difícil. Em contrapartida, os passeios também ficaram mais baratos.

Os principais circuitos a serem feitos são da Lagoa das Américas, Lagoa a Pé, Lagoa Betânia (esse um passeio que merece um dia inteiro de dedicação) e o das Andorinhas.

Vale a pena, por exemplo, fazer o circuito que leva até a Lagoa das Andorinhas, a maior localizada nos arredores da cidade.

Atins

O vilarejo mais remoto é o de Atins. Apesar de também estar bem fincado no parque, as principais lagoas próximas à base ficam a, pelo menos, 45 minutos de carro. Além dos lençóis, Atins também tem praia e é bastante conhecida por outra atividade: o kitesurf. Os praticantes dizem que o mar de lá é perfeito para esse esporte, especialmente entre agosto e dezembro, o que faz o pico de visitantes no local ir na contração das demais bases, que recebem maior movimento entre junho e setembro como dissemos no início do texto.

O que podemos ressaltar é que, independentemente da época, os Lençóis Maranhenses têm um visual diferente de muitas paisagens que estamos acostumados a ver. Vale a pena explorar mais essa beleza nordestina e aproveitar os melhores pontos turísticos que o nosso Brasil tem para oferecer.

passagem-aerea-internacional-yzzer
Comente aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *