Dicas Notícias

Veneza passa a cobrar taxa de entrada na cidade

12 de abril de 2019

autor:

Veneza passa a cobrar taxa de entrada na cidade

Veneza passa a cobrar taxa de entrada na cidade

A histórica cidade de Veneza, situada no nordeste da Itália e famosa por seus canais, tem sofrido ao longo das últimas décadas com a intensa visitação turística, o que tem ocasionado uma evasão de moradores, a degradação do patrimônio cultural e além da elevação absurda dos preços de itens básicos e serviços. Nesse contexto, a Câmara de Vereadores da cidade aprovou, por ampla maioria, uma taxa de entrada que será cobrada dos visitantes. O objetivo, segundo os políticos, é levantar fundos para ajudar no custeio da manutenção do acervo histórico da cidade, que sofre com a massificação da atividade turística.

Veneza, a exemplo de outras cidades da Itália e de toda a Europa, já cobrava de seus hóspedes uma taxa de turismo, embutida nas diárias de hotéis. A nova cobrança, contudo, mira nos turistas que pretendem apenas passar o dia no local, funcionando como uma espécie de taxa da entrada. Para se ter uma ideia, dos 25 milhões de visitantes anuais, cerca de 14 milhões passam apenas o dia na cidade.

Segundo Luigi Brugnaro, prefeito de Veneza, esse perfil de visitante concorre fortemente para a superlotação do centro histórico e não deixam receitas expressivas, pois não pagam pela hospedagem e por vezes não chegam sequer a consumir em lojas e restaurantes. A tarifa já deve entrar em vigor no próximo mês de maio/2019, ao custo de três euros. A partir de 2020, a cobrança aumentará para cerca de seis euros, podendo chegar a dez euros em casos de excepcional demanda turística. O novo encargo estará embutido nas passagens dos meios de transportes que levam os visitantes até a cidade.

Curiosamente, esta não é a primeira vez que a administração de Veneza toma atitudes, digamos, antipáticas com os turistas. Em 2018, Brugnaro propôs ao parlamento local a aprovação de uma multa de quinhentos euros para quem sentar fora dos locais apropriados em praças e outros ambientes públicos. A prefeitura local tem um programa chamado #EnjoyRespectVenezia (algo como Aproveite mas respeite Veneza, numa tradução livre), que tem como objetivo conscientizar e combater problemas ligados aos danos gerados pela massificação do turismo. Algumas medidas já existentes em Veneza incluem a proibição de transitar com bicicletas, de alimentar pombos, de colocar cadeados ou outros objetos nas pontes e monumentos, de andar com trajes de banho e até de ficar parado sobre as pontes, conturbando o fluxo normal.

passagens-baratas-yzzer
Comente aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *